domingo, 4 de outubro de 2009

A Transição e o Futuro









O pai do Fernando faleceu ontem de madrugada aos 82 anos.

Seu último dia foi como sempre viveu, “curtindo” cada momento da sua existência. Seu último pedido antes de perder a consciência: “meu mp3 a todo volume tocando Réquiem de Mozart”...

Nestes 2 últimos dias ficamos com ele quase todo o tempo.

Apesar da dificuldade para falar, não perdeu a oportunidade para ensinar mais uma lição. Nos falou da Transição.

“Transição faz parte da existência... Transições significativas nunca são fáceis... não existe certeza. Existe risco e dúvidas. Precisamos estar preparados para conseguir tirar proveito de cada nova fase”.

...Vemos transição em todo lugar, na política, na educação, na economia e na nossa vida pessoal...

A transição nem sempre é para melhor...

Nestes últimos tempos, a educação tem me preocupado muito (ele era professor)... Vejo tantos jovens perdidos, desperdiçando suas vidas...

Vejo cada crime na TV, quanta barbaridade!

Muitas pessoas não “estão” humanas. Fizeram a transição ao contrário... Não têm a capacidade para entender o significado do estar aqui, do privilégio de poder ver, sentir... Ouvir uma música... A música, a mais nobre criação do homem...

Quanta insanidade... Pessoas fazendo a mesma coisa, dia após dia, e esperando um resultado diferente! Estas pessoas precisam acordar... e, nascer para a vida...

...Eu? Fui feliz. As transições nunca me assustaram...

Agora, só quero ouvir música...”

Um comentário:

S disse...

Grande Monta,só tenho uma coisa pra dizer sobre teu post: Neste nosso mundo todo cheio de maravilhas e problemas, as pessoas podem: VER, OLHAR OU ENXERGAR! Voce meu querido amigo é uma das que (como o pai do Fernando) ENXERGAM! Forte abraço, Sérgio