quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Líderes, Obama e o Brasil


Tem muita gente que, pela posição hierárquica em sua organização, se considera um líder.
Mas, na verdade não o é.
Para ser considerado Líder, precisa obrigatoriamente de uma coisa: ter seguidores voluntários.
Estamos cansados de ver políticos, gestores e diretores arrogantes (e "humildes" também) que se enganam pois,  acreditam piamente serem líderes. 
Pobres coitados. 
Assim que perderem a autoridade formal, perdem o status de "líder" (que nunca tiveram).
Aqueles que acompanharam a eleição americana, os discursos de OBAMA, suas idéias e propostas consegue reconhecer um verdadeiro líder.
Nosso país é a m.... que é, pois falta liderança.
Faltam políticos, de princípios,  que acreditem piamente na sua visão e consigam mobilizar as pessoas para a situação sonhada.
Líderar é alinhar as pessoas, é motivar, é inspirar rumo ao novo.
Você pode me perguntar, o que pode uma única pessoa fazer por uma sociedade gigante?
A resposta é simples: "Criar uma idéia mobilizadora".
Obama conseguiu isto no seu discurso que virou uma música lindíssima e tema de sua campanha: "Yes, we can".

"...Sim, nós podemos ter justiça e igualdade.
Sim, nós podemos ter oportunidade e prosperidade.
Sim, nós podemos cicatrizar esta nação.
Sim, nós podemos reparar este mundo.
Sim, nós podemos..."

Quando, neste nosso País, teremos a oportunidade de encontrar um político que conseguirá mobilizar milhões de pessoas em torno de uma visão que norteará todas as suas ações?

2 comentários:

Célia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Célia disse...

Sim, eu acredito, como o Obama, que nós podemos. Não há nada que eu acredite mais do que isto. Sempre acreditei e espero que se faça o líder com uma idéia mobilizadora para que todos se empenhem na certeza de que podemos construir um mundo melhor, pois é nosso papel fazer isto. Desde sempre me empenhei em torno de uma ou outra causa. Hoje poucas coisas me mobilizam. Não vejo uma juventude interessada nos problemas coletivos e sim a atitude desconstrutiva do "cada um no seu quadrado", do "ema ema ema cada um com seus problemas". Momento histórico inadequado para nós? Não sei. Vamos ver o que acontecerá. Gostei do blog, dos textos, bem legal! Viva a tecnologia, enquanto os antigos trocavam cartas nós vamos de "disco voador" (rsrsrsr). Abraço! Célia