quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

O Panetone, O Paciente Terminal e o Dia Internacional Contra Corrupção


Que país é este que não se rebela contra a corrupção?

Nestes 10 anos não progredimos nada!

Nossa nota é 3,7.

Estamos muito distante da Nova Zelândia (9,4), da Dinamarca (9,3) e mesmo do Chile (6,7).

Continuamos vergonhosamente reprovados!!!

Até quando seremos presenteados com tamanha baixaria de nossos políticos?

O maior estrago que a corrupção faz no Brasil é deixar pessoas de bem com sintomas de pacientes terminais: simplesmente perdem as esperanças, desistem de lutar, não acreditam na recuperação.

Não podemos permitir que o povo Brasileiro perca a capacidade de se indignar com as injustiças e com a corrupção.

João Ubaldo disse uma vez: O BRASIL NÃO TEM POVO, TEM PLATÉIA.

Eu acredito no poder desta nova geração, na geração dos internautas, twiterers, youtubes...

Eles não deixarão isto se tornar uma realidade.

Parabéns para esses jovens que mostraram a cara em Brasília, que se rebelaram contra esta arruda maldita que impregna nossa política, que cheira mal, que enoja e intoxica até panetones.

Parabéns para aqueles que manifestam o repúdio a este comportamento de político de 3ª categoria que usa o sistema para a manutenção da bandidagem e do enriquecimento ilícito.

Pai que não paga a pensão de filho vai prá cadeia. Muito justo !

Político que desvia milhões, que favorece o enriquecimento de amigos em detrimento de milhares de cidadãos, em vez de ter imunidade parlamentar e proteção dos pares deveria também ir para cadeia.

Por que este privilégio? Bandido é bandido.

Até quando vamos tolerar a incompetência e autoproteção de nossos representantes?

CORRUPÇÃO DEVE, SIM, SE TORNAR UM CRIME HEDIONDO.

Político para ganhar meu voto tem que defender esta bandeira!

2 comentários:

Célia disse...

Um milhão de assinaturas e esta bandeira pode ter força: corrupção é crime hediondo.
Mas e o nosso cotidiano permissivo? Para mim célula-tronco da corrupção é a velha lei do Gerson. Todo mundo se acostumou com isto, em aproveitar as oportunidades de levar vantagens, como algo banal. Quantas gerações terão que passar para alguma evolução ocorrer?

Rodrigo Rondon disse...

Simplesmente um manifesto de um mestre. parabéns pelo Blog e continue sempre com ele! É um colírio para os olhos de pessoas sedentas por boas leituras!